Publicidade
Publicidade - Super banner
Dicas de Moda
enhanced by Google
 

Certo e errado: saiba como escolher a camisa perfeita

Dicas de como escolher uma peça clássica, que nunca sai de moda

Glauco Sabino, de Londres, especial para o iG Moda |

Modismos vêm e vão. Uma hora, o terno tem três botões; depois, surge com apenas dois. Numa temporada, o colarinho da camisa é largo; na outra, é estreito. Se você não é tão interessado em tendências ou em qual será o novo look da estação, pode sempre optar pelos clássicos. Como a própria palavra sugere, um clássico nunca sai de moda: uma boa camisa desse tipo é atemporal e, contanto que não esteja visivelmente desgastada, é uma daquelas peças-coringa para sempre sacar do armário. Mas, como escolher a camisa perfeita? Qual o comprimento ideal das mangas? Como deve ser a gola? Para responder a essas perguntas, iG Moda conversou com Bobby Holder, que há cerca de 50 anos trabalha como alfaiate em Londres. Veja as dicas preciosas desse mestre do guarda-roupa masculino:

Reprodução
A manga tem de ser comprida o suficiente para vestir bem, mesmo quando o braço é dobrado

Muitos homens escolhem camisas cujas mangas são curtas demais. O erro principal é que eles esquecem que a peça irá encolher e ficar no tamanho final só depois das primeiras lavagens. Ou seja, na hora de comprar uma camisa, ela tem de sempre ter as mangas um pouco mais compridas para que, depois de lavadas, o punho cubra o pulso, chegando ao comecinho da virada do dedão. Um bom alfaiate sabe que a manga tem de ser comprida o suficiente para vestir bem, mesmo quando o braço é dobrado (mas ela desaparece sob o paletó quando se senta ou se levanta os braços). O punho tem de ser justo o suficiente para que a manga não fique escorregando para além do limite.

Reprodução
Pelo menos 1 cm do punho deve aparecer debaixo da manga do paletó


Outro erro é comprar camisas com mangas curtas e paletós com mangas mais compridas. Isso faz com que pareça que se está usando uma camisa de manga curta por baixo do terno. A relação perfeita é quando pelo menos um centímetro do punho aparece debaixo da manga do paletó (e alguns homens até preferem mais!). Quando a relação manga da camisa X manga do paletó está correta, os braços parecem mais alongados. Bom truque, aliás, para homens que têm braços mais curtos. 

  

 

Reprodução
O colarinho deve ter o tamanho ideal para que o nó da gravata não o levante
O colarinho precisa ter o tamanho ideal para que o nó da gravata não o levante mesmo quando se vira a cabeça. É claro que isso acontece também quando se usa um tipo de nó muito largo. Por isso, o ideal é sempre levar a gravata preferida à loja e testar o nó que costuma fazer com a camisa antes de comprá-la. Para quem gosta de colarinhos estreitos, a sugestão é nunca comprar uma gravata de tecido pesado e grosso.  

 

 

Reprodução
Ponta do colarinho coberta pelo paletó é sempre elegante



Se a ponta do colarinho da camisa não é coberta pela lapela do paletó é porque o colarinho não tem um corte perfeito. A relação mais harmoniosa entre colarinho, gravata e paletó é perturbada quando um pedaço de tecido entre um e outro fica aparente. É óbvio que esse tipo de problema raramente ocorre com paletós de abotoamento duplo ou quando ele tem corte feito sob medida. Ponta do colarinho coberta pelo paletó é sempre elegante.

 

 

  

Reprodução
O colarinho tem de estar sempre aparente na parte de trás
O colarinho da camisa é muito curto se ele estiver coberto na parte de trás pelo colarinho de um bom paletó. Os mais tradicionais costureiros especializados em camisaria da Inglaterra e da Itália sabem que a altura do colarinho é algo que nunca deve questionado pelas imposições da moda. É uma relação de mão-dupla: se o paletó tem corte perfeito, o colarinho tem de estar sempre aparente na parte de trás. Mas, às vezes, é o colarinho que está perfeito e o paletó que precisa ser ajustado. Por isso, é preciso sempre provar os dois juntos. 

 


Reprodução
Mesmo se o último botão não estiver fechado, o nó da gravata deve se assentar perfeitamente
Por fim, o colarinho deve ser cortado de maneira que o nó da gravata se assente perfeitamente na parte de cima do triângulo, mesmo se o último botão da camisa não estiver fechado. O problema é que muitos homens não só têm o mau hábito de não fechar esse botão como também o de não apertar o nó da gravata. Isso é completamente feio. Se você não gosta de nó de gravata, então simplesmente não a use e deixe o colarinho aberto. 

 
 

  

 


Fotos do livro Gentleman, a timeless fashion, de Bernhard Roetzel

Leia tudo sobre: moda masculinacerto e erradocamisa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG