Publicidade
Publicidade - Super banner
Moda No Mundo
enhanced by Google
 

Conheça Adriana Franca, estilista da marca Pássaro Achado

Um pouco da trajetória da mineira radicada em São Paulo, que se classifica como autodidata e é amante da arte audiovisual

Marie Fava, de Londres |

Divulgação
Adriana Franca é mineira, mas radicada em São Paulo. Ela, que se diz autoditada, é hoje dona da marca Pássaro Achado
Da aversão aos provadores de lojas e o desejo de ter no guarda-roupa tudo o que não estava nas vitrines, a estilista Adriana Franca decidiu levar adiante aquilo que já sabia fazer muito bem ainda quando adolescente, costurar e customizar as próprias roupas. Inspirada na mãe, que era a responsável pelo vestuário das quatro filhas, a mineira radicada em São Paulo se diz autoditada e hoje é dona da marca Pássaro Achado.

"Aprendi vendo a minha mãe e outras costureiras, na infância. Comecei a me dedicar profissionalmente em 2009, quando decidi montar meu ateliê. Senti a necessidade de aprender mais da alfaiataria bem tradicional. Fiz um curso incrível com o Jum Nakao. Esse caminho acabou me dando a melhor ferramenta: a liberdade para fazer o que eu quisesse", conta a estilista. Apaixonada pela arte audiovisual, Adriana, que antes de se dedicar exclusivamente à moda trabalhava com artes plásticas, já ganhou um prêmio de direção de arte e figurino no Festival Latino Americano. Participou do Festival de Cinema de Berlim em 1990, ganhou o prêmio no Festival de Tókio em 1994 e outro da TV Alemã no mesmo ano, como um dos 50 melhores trabalhos de videoarte produzidos naquele ano.

Divulgação
Alguns dos modelos desenvolvidos pelas estilista Adriana Franca
Para acabar de vez com a tortura causada pelos provadores claustrofóbicos e que deformam o corpo, Adriana teve a ideia de fazer em seu ateliê um espaço no qual experimentar as roupas fosse antes de tudo um exercício prazeroso. "Abro meu ateliê a cada temporada para apresentar minhas coleções a convidados. Nele montei um provador-sala, onde está o acervo das roupas com toda a numeração. Quem me visita pode ficar à vontade para escolher a peça e prová-la confortavelmente".

Siga o iG Moda no Twitter e receba
as notícias de moda em tempo real

Sobre a Pássaro Achado, Adriana explica que o nome foi um insight. O espaço que reúne loja e ambiente de produção ela chama de "Casa Pássaro", que diz ser o mais apropriado para o que representa o local. A casa, na Vila Madalena, foi aberta no ano passado, após a necessidade de uma área exclusiva para receber as clientes. Além das roupas assinadas por Adriana, peças de autoria de amigos da estilista também podem ser encontradas por lá.

Todas as manhãs, a estilista se reúne com a modelista, com quem discute e aprofundas os moldes e pesquisas para a futura coleção. "Estudo os tecidos, faço compras, cuido de todos os detalhes", explica Adriana. Na parte da tarde é a vez de receber a clientela, que além de conferir as novidades também pode pedir ajustes e customizações. As roupas da Pássaro Achado vão dos manequins 36 ao 46, além das peças criadas com exclusividade para algumas clientes.

As peças da Pássaro Achado têm personalidade e acabamento impecável. "Tento usar tecidos com fibras naturais, pois quero que sejam gostosas no toque. Sempre tive uma fixação pelos avessos, por isso cuido dos detalhes para que a roupa possa ser sentida e contemplada de qualquer ângulo". Aproximadamente 12 modelos de cada roupa da coleção do momento são produzidas, para evitar o repeteco fashion. O ateliê da Pássaro Achado fica na Rua Girassol, 174. Vale a visita!

Serviço
Casa Pássaro
Rua Girassol, 174 – Vila Madalena - Telefone: (11) 2309-2955
Horário de Funcionamento: Segunda a sexta, das 11h às 19h e, aos sábados, das 11h às 18h
Formas de Pagamento: Cartões de crédito e débito (todos), dinheiro ou cheque

Leia tudo sobre: adriana francaestilistahistóriapássaro achado

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG